Babalu Merlin, campeão da Eurocopa pela Itália, fala sobre a conquista


Brasileiro de Dourados (MS), Merlin está há dois anos na seleção italiana (Foto: Getty Images/UEFA)
Um título inédito e muito comemorado pelo brasileiro naturalizado italiano, ‘Babalu’ Merlin. O camisa 10 da Azurra foi um dos destaques na vitória por 3 x 1 sobre a Rússia na decisão da Eurocopa de Futsal, disputada na tarde deste sábado (8), na Arena dos Esportes, Antuérpia (Bélgica).
Após o duelo, Meriln falou sobre a importância deste título para ele e para o futsal italiano: “Valeu muito para mim esta conquista, mais um sonho realizado. Foi uma competição muito difícil, em que as estão as melhores seleções. Faltando a brasileira só. Para o futsal italiano representa a evolução do futsal italiano que muitos criticam. É um campeonato muito nivelado e que cresce a cada ano”, revelou.
Mesmo com o sucesso da Eurocopa em todo o mundo, muitas pessoas ainda fazem duras críticas aos atletas com dupla cidadania. Para o atleta, o preconceito existe, mas por parte dos torcedores locais e italianos não convocados: “Da parte da comissão técnica e dos dirigentes não tem preconceito nenhum contra os brasileiros. Tem mais preconceito da parte dos italianos que não são convocados, e de alguns torcedores que, quando as coisas não dão certo, já falam dos brasileiros”, disse.
Merlin diz ainda que o elenco sentiu que o título estaria próximo após o terceiro gol:  “Quando fizemos 3 x 1, sabíamos que tínhamos dado um passo muito grande para o título e que os primeiros minutos do segundo tempo seria importantíssimo. Mas quando senti de verdade que tínhamos ganho foi quando o Cirilo tomou cartão vermelho. Ai sim tive a certeza de que ganharíamos a partida”, explicou.
Sobre a imprensa apontar Espanha, Rússia e Portugal como favoritos, Merlin afirma que a única favorita era a Espanha: “No meu ponto de vista, não teve favorito nem na semi nem na final. Portugal nunca venceu a gente e contra a Rússia jogamos contra o último Europeu e empatamos. Teria um favorito (se pegássemos), seria a Espanha, porque  é um time que nunca ganhamos e sempre temos muitas dificuldades contra eles”, completou.
Neste domingo, o jogador segue para a Itália, onde defende a Luparense, quarto colocado na Liga Italiana. O próximo compromisso da Luparense acontece dia 16 de fevereiro, contra o Kaos Futsal, pela 11ª rodada da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *