Emoção, raça e três gols de Portuga levam o São Caetano à final da ‘Copa Nathanael’


Contrariando todos os prognósticos, os quais deram total favoritismo ao São José/Valesul nestas semifinais da Copa Nathanael Cardoso de Araújo, a equipe do São Caetano/Drummond fez valer o fator casa nesta terça-feira (3), e buscou o até então impossível: a vaga para a grande final. O resultado esteve dentro do planejado: vitória no tempo normal – 1 x 0 – e empate por 2 x 2 na prorrogação.  
O jogo:
Com a vantagem do empate nos 40 minutos iniciais, os visitantes pouco arriscaram, bem como o time da casa. Por conta disso, o primeiro período encerrou sem gols e com pouca criatividade.
Mas no segundo tempo a história mudou e brilhou a estrela de dois personagens distintos: Tatá e Portuga. Com defesas importantes, Tatá salvou o São Caetano, no mínimo em cinco chances claras de gol.
Enquanto Tatá se destacava de um lado, o ala Portuga arriscava de outro, até que aos 34’17, saiu o primeiro zero do placar. Em um belo chute, Portuga garantiu o resultado e levou o duelo para a prorrogação.
No tempo extra, mais uma vez Portuga balançou as redes.  A resposta do time joseense foi imediata com Vilian, após um descuido por parte do sistema defensivo. Na sequência, novamente Portuga deixou o São Caetano em vantagem.  Aos 46’48, Lucas deixou tudo igual.
Como o empate não era negócio para o São José, o técnico Ivan promoveu Lucas na função de goleiro-linha, e se beneficiou com o cartão vermelho recebido pelo fixo Vitão a pouco mais de um minuto para o fim de jogo. Porém, mesmo em vantagem numérica, a estratégia não surtiu efeito e o placar ficou no 2 x 2.
O empate deu ao São Caetano o direito de fazer a final contra o Corinthians, que venceu o Suzano/São Paulo por 4 x 0, também nesta terça-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *